SAARA OCIDENTAL: A MIRAGEM DA DESCOLONIZAÇÃO

FABIANO L. DE MENEZES, JÉSSICA MOREIRA DE AMORIM MORAIS, MANOELLA SANTOS MATTOS DE CARVALHO

Resumo


O presente trabalho está situado na área da história das Relações Internacionais.
Ele tem como objetivo responder a seguinte questão: Como
os atores internacionais estatais influenciam na perpetuação da disputa
sobre a independência do Saara Ocidental? A hipótese que consideramos
é que tais atores podem ser os principais responsáveis pela irresolução
dessa disputa, visto que eles são interdependentes e apesar de agirem em
favor de seus interesses egoístas, suas atitudes geram efeitos recíprocos.
Para responder o problema desta pesquisa, examinaremos, através de
uma investigação bibliográfica, três objetivos: o contexto histórico da
colonização espanhola, a ocupação marroquina após a saída da Espanha
e os interesses estratégicos dos atores envolvidos. Na conclusão, observaremos
que toda a situação de incerteza na disputa sobre a independência
do Saara Ocidental – de uma colônia espanhola até 1975 e desde
então ocupado pelo Marrocos – só se mantém devido aos interesses que
existem nesse território. Seja pelo fato da região ser estratégica aos interesses
de Estados – que querem manter suas influências na região e isso
depende de uma boa relação com o governo marroquino – e pelo fato do
Saara Ocidental possuir diversos recursos naturais.


Palavras-chave


Saara Ocidental; Marrocos; Frente Polisário; interesses.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.