O Ideb “transformação” e as escolas premiadas na rede pública de ensino de Divinópolis - Minas Gerais

Autores

  • José Márcio Silva Barbosa Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Palavras-chave:

Avaliação institucional, Ideb, políticas de resultados

Resumo

Este artigo, recorte de pesquisa científica, de natureza bibliográfica, concerne   a três escolas da rede pública de ensino que foram premiadas pelo crescimento progressivo nos resultados alcançados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Este estudo buscou compreender os possíveis fatores associados ao bom desempenho das escolas de um município mineiro. Na abordagem quali/quanti, a análise bibliográfica ressalta a necessidade de compreendermos a valorização da avaliação e seu aprimoramento no âmbito acadêmico. Quantitativamente, analisa os dados capturados por sites eletrônicos das próprias escolas e instituições governamentais. É possível perceber que o índice de cada escola teve crescimento vertiginoso no período recortado na pesquisa. Há certa constância de que os resultados alcançados se deram por dois critérios: nível de ensino e desempenho. Em permanentes discussões que envolvem as abordagens descritas, a pesquisa carece de reunir evidências sobre como tais resultados acontecem no interior das escolas, visando a demonstrar as efetivas práticas de ensino aprendizagem centradas nos estudantes e no fazer docente para além dos índices numéricos/estatísticos.

Referências

ALVES, Maria Tereza. Gonçalves; SOARES, José Francisco. Contexto escolar e indicadores educacionais: condições desiguais para a efetivação de uma política de avaliação educacional. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 177-194, jan./mar. 2013.

AUGUSTO, Maria Helena. Os últimos dez anos do governo em Minas Gerais: a política de resultados e o trabalho docente. Educação & Sociedade, vol. 34, n. 125, out.-nov., 2013, 1269-1285. Disponível em: http://redalyc.org.articulo.oa?id=87330049013. Acesso em: 01 jun. 2022.

BARBOSA, José Márcio Silva; RIBEIRO, Karla Teresa; DUTRA, Eduardo Junior; SANTOS, Tiago Alves dos. .Pesquisa científica com Ideb em meio a pandemia da Covid-19: uma análise de experiência municipal. Revista de Instrumentos, Modelos e Políticas em Avaliação Educacional, v. 2, n. 3, 2021.

BOTH, Ivo José. Avaliação para aprendizagem: a didática na prática pedagógica. EDUCERE, XII Congresso Nacional de Educação, PUC Paraná, outubro de 2015. ISSN: 2176-1396. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/161127262.pdf. Acesso em: 30 maio 2022.

CONGRESSO NACIONAL DE UNIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. XXIX Congresso Nacional dos Trabalhadores em Educação. Cadernos de Resolução. Brasília/DF, 2005, p. 03-64.

COSTA, Daianny Madalena. Avaliação em larga escala: uma contribuição da organização docente. Pesquisa e Debate em Educação, v. 2, n.2 (2012): Responsabilização na educação.

CORSETTI, Berenice. O Banco Mundial e a influência na avaliação da educação básica brasileira. In: WERLE, Flávia Obino Corrêa. Avaliação em larga escala: questões polêmicas. Brasília: Liber Livro, 2012, p. 117 – 134.

DIAS, Elisângela T. Gomes. Avaliação da alfabetização infantil: provinha Brasil. In: VILLA BOAS, Benigna (org.). Avaliação: interações com o trabalho pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 2017, p. 115 – 126.

FERNANDES, Claudia de O. O que a escola pode fazer com os resultados dos testes externos? In: VILLA BOAS, Benigna (org.). Avaliação: interações com o trabalho pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 2017, p. 115 – 126.

FISCHER, Beatriz T. Daudt. Processos avaliativos e avaliação em larga escala: uma abordagem analítica a partir da revista Nova Escola. In: WERLE, Flávia Obino Corrêa. Avaliação em larga escala: questões polêmicas. Brasília: Liber Livro, 2012, p. 181 – 208.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANISIO TEIXEIRA. Resumo Técnico – Resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Brasília, DF, 2020.

LÜCK, Heloísa. Perspectivas da avaliação institucional da escola. Petrópolis, Vozes, 2012.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 2003.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2017.

PORTAL AGORA. Três escolas de Divinópolis serão premiadas no “IDEB Transformação” do Governo do Estado - Educação. Disponível em: www.agora.com.vc/noticia/tres-escolas-de-divinopolis-serao-premiadas-no-ideb-transformacao-do-governo-do-estado. Acesso em: 18 maio 2021.

PREFEITURA DE DIVINÓPOLIS. Educação de Divinópolis cresce no Ideb e supera meta. 09 set. 2016. Disponível em: https://www.divinopolis.mg.gov.br/portal/noticias/0/3/4334/educacao-de-divinopolis-cresce-no-ideb-e-supera-meta. Acesso em: 23 maio 2022.

SAVIANI, Dermeval. O Plano de Desenvolvimento da Educação: Análise do projeto do MEC. Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1231-1255, out. 2007.

SOUSA, Sandra Zákia & LOPES, Valéria Virgínia. Avaliação nas políticas educacionais atuais reitera desigualdades. Revista Adusp - Janeiro 2010.

SOUSA, Sandra Zákia. Avaliação institucional: elementos para discussão. In: LUCE, M.B. e MEDEIROS, I.L.P. (org.) Gestão escolar democrática: concepções e vivências. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

Silva Barbosa, J. M. (2022). O Ideb “transformação” e as escolas premiadas na rede pública de ensino de Divinópolis - Minas Gerais. EVISTA ELETRÔNICA ESQUISEDUCA, 14(35), 777–792. ecuperado de https://periodicos.unisantos.br/pesquiseduca/article/view/1297