Tempo integral e educação integral: desafios na aproximação entre paradigma teórico e a prática pedagógica

Autores

  • Euzeni Pedroso Grimm Universidade Federal do Tocantins.
  • Lina Maria Gonçalves Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Palavras-chave:

Escola de Tempo Integral, Formação Integral, Políticas Públicas Educacionais, Currículo Integrado

Resumo

Este trabalho analisa os principais avanços e desafios presentes na política municipal de escolas de tempo integral (ETI) no município de Palmas – TO, implantada a partir de 2007, visando apontar caminhos para a elaboração de ferramentas que impulsionem o desenvolvimento e aperfeiçoamento da prática educativa rumo à educação integral. Adota a abordagem qualitativa e procedimentos da pesquisa documental e de campo, com aplicação da técnica de Grupo Focal (GF) com profissionais de duas ETI. Como principais resultados foram evidenciadas as transformações ocorridas nas escolas e os desafios relacionados a confusões entre o conceito de escola de tempo integral e educação integral. Desafios em relação à adequação da infraestrutura, jornada de trabalho, formação contínua dos profissionais e, especialmente a construção de um currículo adequado à modalidade, que integre as atividades desenvolvidas no turno e contraturno escolar.

Palavras-chave: Escola de Tempo Integral. Políticas Públicas Educacionais. Formação Integral. Currículo Integrado.

Biografia do Autor

Euzeni Pedroso Grimm, Universidade Federal do Tocantins.

Mestre em Gestão de Políticas Públicas (GESPOL) pela UFT; Licenciada em História. Servidora do quadro efetivo da secretaria municipal de educação de Palmas-TO, Gestora de convênios na Fundação Cultural de Palmas, desde 2010.

Lina Maria Gonçalves, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Filiação Institucional: Professora efetiva da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), colegiado de Pedagogia da Unidade de Divinópolis, MG. Colaboradora no Programa de Pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas (GESPOL) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Palmas, Tocantins.

Qualificação acadêmica: Pedagoga, Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital e Doutora em Educação: currículo,  pela PUC SP. Linhas de Pesquisa:"Educação, conhecimento e formação de educadores na sociedade digital! e “Educação, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Territorial”.

 

Referências

ALENCAR, A. C.; SOUZA, R. Educação e diversidade: Interfaces e desafios na escola de tempo integral. Revista Histedbr On-line, 01 February 2016, Vol.15(66), pp.247-266.

ANDRÉ, M. Políticas de apoio aos docentes em estados e municípios brasileiros: dilemas na formação de professores. Educar em Revista, v. 29, n. 50, p. 35-49, 2013.

BORGES, C. D.; SANTOS, M. A. Aplicações da técnica do grupo focal: fundamentos metodológicos, potencialidades e limites. Revista da SPAGESP - Sociedade de Psicoterapias Analíticas Grupais do Estado de São Paulo Jan.-Jun. 2005, Vol. 6, N°. 1, pp. 74-80.

BRASIL. Lei nº. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 26 jun. 2014 – Edição Extra.

CASTRO, A. de; LOPES, R. E. A escola de tempo integral: desafios e possibilidades. Ensaio: avaliação e políticas públicas em Educação, 2011.

CAVALIERE, A. M. Educação integral: uma nova identidade para a escola brasileira? Educação & Sociedade, v. 23, n. 81, p. 247-270, 2002.

CAVALIERE, A. M. Tempo de escola e qualidade na educação pública. Educação & sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 1015-1035, 2007.

CAVALIERE, A. M. Escola pública de tempo integral no Brasil: filantropia ou política de Estado? Educação & Sociedade, v. 35, n. 129, p. 1205-1222, 2014.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS FELÍCIO, H. M.; SILVA, C.M.R. Currículo e Formação de Professores: uma visão integrada da construção do conhecimento profissional. Revista Diálogo Educacional, v. 17, n. 51, p. 147-166, 2017.

GADOTTI, M. Educação integral no Brasil: inovações em processo. Produção de terceiros sobre Paulo Freire: Série Livros, 2009.

GOMES, M. P. O prescrito e o vivido: Estudo da política de ampliação da jornada escolar em escolas de tempo integral da rede municipal de educação de Goiânia, Goiânia-GO, 2016.

MARQUES, G.F.C. A Formação e o trabalho docente na escola de tempo integral, Juiz de Fora, 2017.

MAURÍCIO, L. V. et al. Escritos, representações e pressupostos da escola pública de horário integral. Em aberto, v. 21, n. 80, p. 26, 2009.

MINAYO, M.C. de S. (org.). Pesquisa social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MINAYO, M.C. de S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.3, pp.621-626.

MOREIRA, A.F.B.; CANDAU, V. M. Currículo, conhecimento e cultura. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, p. 17-44, 2007.

NUNES, G. C. Tempo, espaço e currículo na educação integral: estudo de caso em uma escola do Guará-Distrito Federal. Brasília-DF, 2011.

OLIVEIRA, R. R. de. Educação Integral: Cartografia do mal-estar e desafios para a formação docente, Brasília – DF, 2012.

PALMAS. Lei Orgânica do Município de Palmas, 2008. Disponível em <http://www.palmas.to.gov.br/media/doc/lei/2806.pdf> Acesso 20 mai. 2019.

PALMAS. Projeto Político Pedagógico Escola Pe. Josimo Morais Tavares, 2007. Disponível em: <http://www.palmas.to.gov.br/media/doc/arquivoservico/2007_n%C2%BA_004_PARECER_Disp%C3%B5e_sobre_o_Credenciamento_Autoriza%C3%A7.pdf> Acesso 20 mai. 2019.

PARENTE, C. da M. D. Políticas de Educação Integral em Tempo Integral à Luz da Análise do Ciclo da Política Pública. Educação & Realidade, v. 43, n. 2, p. 425, 2018.

SACRISTÁN, G.; GÓMEZ, P. Compreender e transformar o ensino. 4 ed. Porto Alegre:Artmed, 2009.

SAVIANI, D. Formação de professores no Brasil: dilemas e perspectivas. Poíesis Pedagógica, v. 9, n. 1, p. 07-19, 2011.

SECCHI, L. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. 2 ed. São Paulo: Congage Learning, 2013

TEIXEIRA, A. S; Educação não é privilégio. São Paulo: Ed. Nacional, 1977.

TEIXEIRA, A; Educação Para a Democracia. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

TENÓRIO, A. F.; SCHELBAUER, A.R. A defesa pela educação integral na obra de Anísio Teixeira. Universidade de Maringá, 2013.

WILSON, W. The Study of Administration, Political Science Quarterly (June 1887), reprinted in Frederic C. Mosher, Basic Literature of American Public Administration, 1787-1950. 1981.

Downloads

Publicado

2021-02-06