ACESSO AO ENSINO SUPERIOR, XENOFOBIA E RACISMO: FENÓTIPOS, ESTEREÓTIPOS E PERTENCIMENTO NACIONAL

Autores

  • Roseli Fischmann Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Racismo e ensino superior, Xenofobia e ensino superior, Fenótipo e discriminação, Políticas públicas de ação afirmativa

Resumo

Resumo: Uma melhor compreensão das transformações havidas na seleção para ingresso no ensino superior pede uma análise dos problemas que existiam no antigo sistema vestibular, especialmente em termos de discriminação racial. Com base em depoimentos colhidos em documentos relativos ao Centenário da Imigração Japonesa ao Brasil e em notícias veiculadas na imprensa, apoiando-se em estudos relativos à presença do racismo na educação superior, o artigo apresenta uma análise histórico-reflexiva sobre fenótipos e culturas como fontes de racismo e xenofobia em nosso País, com repercussões importantes no sistema educacional. Na questão fenotípica, retoma e dialoga com o trabalho clássico de Oracy Nogueira sobre “preconceito de marca”. Finalmente, analisa o papel de políticas públicas como o SISU, incluindo a adoção de cotas, na busca de equidade na educação e superação do racismo, discriminação e xenofobia.     

Palavras-chave:  Racismo e ensino superior. Xenofobia e ensino superior. Fenótipo e discriminação, Políticas públicas de ação afirmativa.

 

Access to higher education, xenophobia e racism: phenotypes, stereotypes, and the sense of national belonging

 

Abstract: A better understanding of the changes occurring in higher education entrance qualification requires an analysis of the problems related to the former college-entrance exam (Vestibular) system, especially in terms of racial discrimination. Based on studies about racism in higher education and on testimonies collected from documents concerning the Centennial of the Japanese Immigration to Brazil and from the news, the article presents a reflective historical analysis on phenotypes and cultures as racism and xenophobia sources in Brazil, with important repercussions in education. As for the phenotypical issue, it resumes and dialogues with the classic work by Oracy Nogueira about “mark prejudice”. Lastly, it analyses the role of public policies, such as the SISU, including the adoption of racial quotas, with the purpose of promoting educational equity and overcoming racism, discrimination and xenophobia.     

Keywords:  Racism. Higher Education,.Racism and Xenophobia in Brazilian Education. Phenotype and Discrimination in Brazil. Affirmative action as public policies.

  

Biografia do Autor

Roseli Fischmann, Universidade de São Paulo

Livre Docente da USP

Doutora em Filosofia e História da Educação - FEUSP

Mestre em Educaão - Administração Escolar - FEUSP

Profa. Titular da Universidade Mackenzie (1999-2003)

Profa. Titular da Universidade Metodista de São Paulo (2009-2017)

Pesquisadora CNPq PQ 1-C

Visiting Scholar & Research Scholar - Harvard University.

   

Downloads

Publicado

2020-09-09