Formação em Educação das Relações Étnico-Raciais: dialogando sobre práticas educativas

Autores

Palavras-chave:

Formação docente. Educação das Relações Étnico-Raciais. Lei nº 10.639/2003. Produto educacional.

Resumo

O presente artigo discute a importância da formação docente para a Educação das Relações Étnico-Raciais como parte da pesquisa de Mestrado Profissional. O referencial teórico está pautado na discussão de estudos sobre o currículo prescrito para as escolas, formação docente e efetivação da Lei nº 10.639/2003 com o objetivo de pensar em formas de potencializar o diálogo para a formação docente e a luta contra o racismo. O trabalho caracteriza-se como pesquisa ação; o percurso foi construído durante a elaboração de uma formação que foi oferecida aos profissionais da educação. Apresentamos como resultados a importância do mestrado profissional para dialogar com a prática docente, os desafios enfrentados para estabelecer a luta antirracista por meio da formação e a carência de formação com a temática da Educação das Relações Étnico-Raciais.

Palavras-chave: Formação docente. Educação das Relações Étnico-Raciais. Lei nº 10.639/2003. Produto educacional.

Biografia do Autor

Yamilia de Paula Siqueira, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduada em Ciências Sociais. Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo. Professora na Secretaria de Educação do Espírito Santo

Ione Aparecida Duarte Santos Dias, Secretaria Municipal de Educação de Cariacica

Mestra em Educação, pela Universidade Federal do Espírito Santo- UFES. Professora da rede Municipal de
Cariacica.  

Cleyde Rodrigues Amorim, Universidade Federal do Espírito Santo

Docente e pesquisadora da Universidade Federal do Espírito Santo, junto ao Departamento de Educação, Política e Sociedade, ao Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação e ao Nucleo de Estudos Afro-Brasileiros.

Referências

ARROYO, Miguel. Currículo, território em disputa. 5.ed. Editora Vozes. Petrópolis Rio de Janeiro, 2013.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico- Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília, 2004.

BRASIL. Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília, DF: SECAD; SEPPIR, 2009.

BRASIL. Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: SECAD, 2006.

BRASIL. Parecer CNE/CP nº 3, de 10 de março de 2004(a). Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Diário da Oficial da União. Brasília, DF, 19 mai. 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_003.pdf. Acesso em: 10 out. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 1º, de 17 de junho de 2004(b). Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 jun. de 2004, Seção 1, p. 11. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/res012004.pdf. Acesso em: 10 out. 2019.

BRASIL. LDB: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei 9394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação Edições Câmara, 2010b.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 10.639. Brasília, Diário Oficial da União, 10 Jan. 2003.

BRASIL. Plano nacional de implementação das diretrizes curriculares nacionais para educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana./ Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Brasília: MEC, SECADI, 2013.

DIAS, Ione Aparecida Duarte Santos. O Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana: a importância da formação e a efetivação de um currículo. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação). Universidade Federal do Espírito Santo, 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996 (coleção Leitura).

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo ed. Centauro, 2001.

FREIRE, Paulo. Conscientização. São Paulo, Ed. Cortez, 2016.

GOMES, Nilma Lino. Educação e Relações Raciais: Refletindo sobre Algumas Estratégias de Atuação. In: Superando o racismo na escola. 2ª edição revisada /, – [Brasília]: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2008.

GOMES, Nilma Lino. Diversidade Étnico-Racial: Por um Projeto educativo emancipatório. In: Relações Étnico-Raciais e Educação no Brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2011.

HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir: A educação como prática da liberdade. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. 2 ed. São Paulo: Editora WMF Marins Fontes, 2017.

JESUS, Rodrigo Ednilson de. Diversidade étnico-racial no Brasil – Os desafios à Lei nº 10.639, de 2003. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 7, n. 13, p. 399-412, 2013. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/viewFile/314/484. Acesso em: 23 nov. 2019.

MOREIRA, Antonio Flavio. TADEU, Tomaz. Org. Currículo, Cultura e Sociedade. 12 ed. São Paulo. Cortez, 2011.

MUNANGA, K. Apresentação. In. MUNANGA. K. Org. superando o racismo na escola. Brasília, MEC/SECAD, 2005.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de. CANDAU, Vera Maria, F. Pedagogia Decolonial e Educação Antirracista e Intercultural no Brasil. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982010000100002. Acesso em: 02 jun. 2018.

PEREIRA, Amauri Mendes. Guerrilha na educação: a ação pedagógica do Movimento Negro na Escola Pública. Revista Educação em Debate. Ano 25, v. 2 – n. 46 – 2003. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15181. Acesso em: 22 nov. 2019.

PEREIRA, Márica Moreira.; SILVA, Maurício. Percurso da Lei 10639/03: antecedentes e desdobramentos. Revista de Educação. Universidade Federal de Santa Maria, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/LeC/article/view/23810. Acesso: 20 jan. 2019.

ROCHA, Luiz Carlos Paixão da. Políticas Afirmativas e Educação: a Lei nº 10.639/03 no contexto das políticas educacionais no Brasil contemporâneo. UFPR: dissertação de Mestrado, 2006.

SANTOS, Boaventura de Sousa Santos. A difícil democracia: reinventar as esquerdas. 1 ed. – Editora Boitempo. São Paulo, 2016.

SANTOS, Rosemeire. A Lei nº 10.639/03: entre práticas e políticas curriculares. História & Ensino, Londrina, v.16, n.1, p.41-59, 2010.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-ação. 4a ed. São Paulo: Cortez Editora, 1988.

Downloads

Publicado

2021-02-06