Desafios da educação infanto-juvenil: os efeitos da Covid-19

Autores

Palavras-chave:

Desafio da Educação. Tecnologia Educacional. Internet. Direitos do Educando.

Resumo

Considerando que a gestão escolar, crianças, adolescentes e famílias estão sendo desafiados pelo ensino remoto em decorrência da Covid-19, este artigo tem por objetivo principal discutir sobre os efeitos da pandemia na educação infanto-juvenil. Com este intento foi realizado uma sistematização dos estudos teóricos que se têm debruçado sobre este tema, de maneira a conhecer tais efeitos. Os achados da literatura científica apontam os entraves que a população infanto-juvenil está enfrentando para acompanhar as atividade escolares, entre estes, citam a falta de acesso à internet, ausência de dispositivos eletrônicos, carência de materiais pedagógicos específicos para o contexto do ensino remoto, falta de apoio e acompanhamento dos pais nas atividades acadêmicas, entre outros que desvelam que a pandemia trouxe impactos sociais, bem como educacionais, implicando na violação do direito à educação infanto-juvenis.

Palavras-chave: Desafio da Educação. Tecnologia Educacional. Internet. Direitos do Educando.

Biografia do Autor

Aparecido Renan Vicente, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"Faculdade de Ciências e Letras - Campus Araraquara - UNESP

Doutorando em Ciências Biológicas e da Saúde-UFSCar. E-mail: renanvct.psico@yahoo.com

Paola Alves Martins dos Santos, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"Faculdade de Ciências e Letras - Campus Araraquara - UNESP

Doutoranda em Educação Escolar (FCLAR).

Andreza Marques de Castro Leão, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara-Unesp. Araraquara – SP

Docente do Departamento de Psicologia da Educação e dos Programas de Pós-Graduação em Educação Escolar e Educação Sexual da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara-Unesp. Araraquara – SP.

Diene Monique Carlos, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Paulo-SP

Docente do Departamento de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da (UFSCar), São Paulo-SP.

Referências

ARAUJO E OLIVEIRA, J.B.; GOMES, M.; BARCELLOS, T. A Covid-19 e a volta às aulas: ouvindo as evidências. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/ensaio/

v28n108/1809-4465-ensaio-28-108-0555.pdf.> Acesso em: 20 set 2020.

BEZERRA, C. C. O papel do tutor no ensino a distância. In. OLIANI, G.; MOURA, R. A. (orgs). Educação a distância: gestão e docência. Curitiba: CRV, 2010. p.147-167.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal. Disponível:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/

constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 10 jun 2020.

BRASIL. Decreto nº 17.943-A, de 12 de outubro de 1927. Dispõe sobre Código de Menores Mello Mattos. Disponível em:<http://www2.camara.leg.br/legin

/fed/decret/1920-1929/decreto-17943-a-12-outubro-1927-501820-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 01 de maio de 2020.

BRASIL. Decreto nº. 9057 de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9057.htm>. Acesso em: 12 jun 2020.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Edição de bolso. Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. 2017.

BRASIL. Lei n° 6.697, de 10 de outubro de 1979. Dispõe sobre o Código de Menores. Disponível em:< http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-6697-10-outubro-1979-365840-publicacaooriginal-1-pl.html>. Acesso em: 01 de maio de 2020.

BRASIL. Lei nº. 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03

/leis/l9394.htm>. Acesso em: 04 jul 2020.

BRASIL. Trabalho Infantil: Manual de Atuação do Conselho Tutelar. Ministério Público do Trabalho. Brasília. 2013.

CARDOSO, D. C.; TAKAHASHI, E. K. Experimentação remota em atividades de Ensino Formal: Um estudo a partir de Periódicos Qualis A. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 8 n. 2, 2008.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. v.1. 5. ed. In: A era da informação: Economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

COIMBRA, C. M. B. & LEITÃO, M. B. Sá. Das essências às multiplicidades: especialismo psi e produções de subjetividades. Psicologia e Sociedade, 2003. 15 (2), 6-17.

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO. RESOLUÇÃO SEDUC, DE 18-3-2020 – Homologando, com fundamento no § 1º do Artigo 9º, da Lei 10.403, de 6 de julho de 1971, A Deliberação CEE 177/2020.

DUNDER, C. Unicef: 4,8 milhoes de crianças não tem acesso à internet no Brasil. Disponível em: https://noticias.r7.com/educacao/unicef-48-milhoes-de-criancas-nao-tem-acesso-a-internet-no-brasil-14052020. Acesso em: 10 jun 2020.

FERRANDIN, M.; STEPHANI, L. Ferramenta para o ensino de Programação via Internet. SULCOMP. Congresso Sul Brasileiro de Computação. V. 1; 2005.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GIL, A.C. Como elaborar Projeto de Pesquisa. 4.ed. São Paulo, 2002.

ISHIDA, V. K. Estatuto da Criança e do Adolescente: Doutrina e Jurisprudência. 20. ed. Salvador: Juspodivum, 2019.

LENNOX, J. TAULO, W. Three innovative responses to COVID-19 that have removed barriers to learning for the most marginalized, World Education Blog. Disponível em: < https://gemreportunesco.wordpress.com/2020/07/13/ three-innovative-responses-to-covid-19-that-have-removed-barriers-to-learning-for-the-most-marginalised>. Acesso em: 24 set 2020

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência. Rio de Janeiro: Edição 34, 1993.

MELCHERT, C. M. A educação a distância como instrumento de tecnologia social: relações com a educação sociocomuniária. Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Dissertação de Mestrado. Americana/SP, 2016.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

MORIN, E. A Religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

MUNDY, K.; HARES, S. Equity-Focused Approaches to Learning Loss during COVID-19, Center for Global Development Blog, 16 April 2020. Disponível em https://www.cgdev.org/blog/equity-focused-approaches-learning-loss-during-covid-19. Acesso em: 10 jun 2020

PRETI, O. Autonomia do aprendiz na educação a distância. In: PRETI, O. (org). Educação a Distância: construindo significados. Cuiabá: NEAD/ IE- UFMT. Brasília: Plano, 2000.

RYE SA, Z. I. Distance education and the complexity of accessing the internet. Open Learning. 23(2), 95–102. DOI: 10,1080/02680510802051897. 2008. São Paulo. Lei nº. 10403/71 de 6 de julho de 1971. Reorganiza o Conselho Estadual de Educação. Disponível em: <https://governo-sp.jusbrasil.com.br/

legislacao/223366/lei-10403-71#:~:text=%C2%A7%201%C2%BA%20% 2D%20O%20mandato%20dos,sobre%20o%20de%20qualquer%20outras>. Acesso em: 22 set 2020.

SILVA, D. da; FRANCO, C. E. de C; AVELINO, D. F. Aplicação da tecnologia de acesso remoto no ensino à distância. Disponível em: <https://www.aedb.

br/seget/arquivos/artigos06/342_Artigo_SeGET_EAD.pdf>. Acesso em: 22 set 2020.

SILVA, J. B.; ALVES, J. B. M.; GIRARDI, M. M. C., A utilização da experimentação remota como suporte a ambientes colaborativos de aprendizagem. International Computer Aided Blended Learning Conference, Florianópolis: 2008.

SILVA, J. B.; ROCHADEL, W.; MARCELINO, R., Utilização de NTIC’s Aplicadas Dispositivos Móveis. IEEE Rita,Vol. 7, Núm. 3, Ago. 2012. ISSN 1932-8540.

SILVA. J.A. da. Curso de direito constitucional positivo. 40ª ed. São Paulo: Malheiros, 2017.

SOFFNER, R. Tecnologias sociais e a educação para a práxis sociocomunitária. 2007. Disponível em: <http://www.serie-estudos.ucdb.br/index.php/serie-estudos/article/viewFile/769/640>. Acesso em:

Acesso em: 02 mai 2020.

UNESCO, GEM Report. Disponível em:< https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/ pf0000373718>

UNITED NATIONS. Policy Brief: Education during COVID-19 and beyond. 2020, p. 5-26. Disponível em: < https://www.un.org/

development/desa/dspd/wpcontent/uploads/sites/22/2020/08/sg_policy_brief_covid-19_and_education_august_2020.pdf> Acesso em 24 set. 2020.

Downloads

Publicado

2021-03-21