Ser professor nas representações sociais de docentes iniciantes de Educação Infantil

Autores

  • Laeda Bezerra Machado UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
  • Alanna Tuylla Dantas Figueiredo

Palavras-chave:

Professor Iniciante. Educação infantil. Representações sociais

Resumo

Este artigo identifica as representações sociais do ser professor construídas por docentes de educação infantil em início de carreira. Como referencial teórico, adotamos a abordagem societal das representações sociais.  O artigo decorre de uma pesquisa qualitativa que envolveu 11 professores de instituições públicas de Recife. Utilizamos como instrumento de coleta de dados uma entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados com o auxilio do software Alceste. Os resultados indicaram representações sociais do ser professor como um sujeito proativo, que contribui para a formação do cidadão. Os participantes demostram satisfação em realizar um trabalho mediado por brincadeiras e interações com crianças. Eles reconhecem a desvalorização da docência, mas desejam permanecer na profissão. Os resultados sugerem a implementação de políticas públicas que ofereçam maior apoio a esses profissionais.

Biografia do Autor

Laeda Bezerra Machado, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

Doutora em Educação, professora Associado, vinculada ao Departamento de Administração Escolar e Planejamento Educacional e Programa de Pós-graduação em Educação - Núcleo de Formação de Professores e Prática Pedagógica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, Pernambuco, Brasil. Bolsista em produtividade de Pesquisa do CNPq.  E-mail: laeda01@gmail.com

 

Alanna Tuylla Dantas Figueiredo

Graduanda em Pedagogia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Bolsista de Iniciação científica. Email: lana_figueiredo@hotmail.com 

Referências

BARROS, B.C. Ser professora iniciante na educação infantil: aprendizagens e desenvolvimento profissional em contexto de enfrentamentos e superações de dilemas. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho/Araraquara-SP. 2015.

CAMARGO B. V. ALCESTE: um programa informático de análise quantitativa de dados textuais. In: MOREIRA A. S. P. (Org.). Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais. João Pessoa: UFPB/Ed Universitária. 2005. p. 511-539.

CARDOSO. V. D. Programa de acompanhamento docente no início da carreira: influências na prática pedagógica na percepção de professores de educação física. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma-SC 2016.

CONTI, C. L. A. Imagens da profissão docente: um estudo sobre professoras primárias em início de carreira. 2003. 177 f. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas-SP, 2003.

CORRÊA, P. M; PORTELLA. V. C. M. As pesquisas sobre professores iniciantes no Brasil: uma revisão. Olhar de professor, Ponta Grossa, 15(2): 223-236, 2012.

CUNHA, R.C. VOLTARELLI, M. A; COSTA, C.S. Pesquisas sobre o professor iniciante no programa de pós-graduação em educação da UFSCAR: o estado do conhecimento de 2000-2010. Revista Educação e Linguagens, Campo Mourão, v. 2, n. 3, jul./dez. 2013.

DOISE, W. Da psicologia Social a Societal. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.18, n.1, 2002. p. 27-35.

DOISE, W. Atitudes e representações sociais. In: JODELET, Denise. (Org) As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 187-204.

DONATO, S P; ENS, R. T. Representações sociais do ser professor no contexto atual – Desafios, incertezas e possibilidades. Trabalho apresentado no IX Congresso Nacional de Educação - EDUCERE. Formação de professores. 26 a 29 de outubro, PUCPR, Paraná. P. 6863 -6876. 2009.

GARCÍA, M. C. Formação de professores para uma mudança educativa. Porto: Porto, 1999.

GATTI, B.; BARRETTO, E. S. S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: UNESCO, 2009.

GIOVANNI, L. M; MARIN, A. J. Professores iniciantes diferentes necessidades e diferentes contextos. Junqueira e Marin editores. Araraquara, SP, 2014.

GODEGUEZ, A.D. O Programa Mesa Educadora e suas contribuições para a formação de professores da educação infantil em São Caetano do Sul. Dissertação (Mestrado em Educação) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. (PUC-SP) São Paulo, 2016.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto Ed., 1995. p. 31-61.

ILHA, F.R.D; HYPOLITO, A. M. O trabalho docente no início de carreira e sua contribuição para o desenvolvimento profissional do professor. Práxis educacional. Vitória da Conquista. v.10, n. 17, jul/dez 2014, p.99-114.

LIMA, E. F. A construção do início da docência: reflexões a partir de pesquisas brasileiras. Revista Educação. Santa Maria-RS. v. 29, n. 2, p. 85-98. 2004.

LIMA, E. F. de. (Org.) Sobrevivências no início de carreira. Brasília: Líber Livro Editora, 2006.

MACHADO, J. S. Trilhando pesquisas sobre professores iniciantes: um estudo do estado da arte. Revista Humanidades e Inovação v.4, n. 2. 2017.

MACHADO, L.B; RAPOSO, M.M; CASTRO, T. R. Representações Sociais do bom professor nos ciclos de aprendizagem. Revista de Administração Educacional. Recife; v.1, n.2. jul./dez.2015.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar. 1978. 291p.

MURY, R. C. X. Profissionalização docente: da aderência à vocação. Trabalho Apresentado na 34ª Reunião Anual da ANPEd, 2011, Natal, RN. Educação e Justiça Social, 2011. Anais da 34ª Reunião.

NONO, M. A. Professores Iniciantes: O papel da escola em sua formação. Porto Alegre: Ed. Mediação. 2011.

PAPI, S. e MARTINS, P. Professores iniciantes: as pesquisas e suas bases teórico-metodológicas. Linhas Críticas, Brasília, v. 14, n. 27, jul./dez. 2009. p.251-269,

PAPI. S. O. G. CARVALHO, C. B. Professores iniciantes: um panorama das investigações brasileiras. Olhar de professor, Ponta Grossa, 16(1): 2013. p.186-202.

QUEIROZ, A.M. Professoras iniciantes da educação infantil: percursos de aprendizagem da docência. Dissertação (Mestrado em educação). Universidade Católica Dom Bosco. Campo Grande-MS, 2013.

SÁ, C. P. de. A construção do objeto de pesquisa em representações sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ, 1998.

SOUZA, K.S. M de. et al. A aprendizagem de ser professor em início de carreira. Comunicações, Piracicaba. Ano 23. n.1 Jan/abr 2016, p. 41-63.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

Downloads

Publicado

2022-01-03