Programa de Residência Pedagógica/CAPES: uma boa ideia pedagógica?

Autores

  • Beatriz Martins dos Santos Prado Universidade Católica de Santos
  • Marineide de Oliveira Gomes Universidade Católica de Santos

Palavras-chave:

Programa de Residência Pedagógica, Formação de Professores, Estágio Curricular Supervisionado, Cursos de Licenciatura

Resumo

O artigo apresenta análise crítica do Programa de Residência Pedagógica/Capes (PRP/Capes) como uma forma de estágio curricular, com levantamento de iniciativas de Residência Pedagógica-Docente no Brasil, destacando o Programa de Residência Pedagógica do curso de Pedagogia da Universidade Federal de São Paulo - campus Guarulhos. Como pesquisa qualitativa, utilizou-se revisão bibliográfica e análise de documentos de tais programas, com apoio teórico da abordagem do Ciclo de Políticas Públicas (BALL, 2011) para dimensionar os contextos de influências e de produção de texto, por meio da análise das alterações nas orientações legais de formação de professores no período de 2002 a 2019. Intenciona-se indicar as proximidades e diferenças dos dois Programas, identificando as concepções em disputa: i) sobre formação de professores; ii) sobre estágio curricular supervisionado (ou aproximação com ambientes profissionais de docência) - na intenção de salientar perspectivas de melhoria da qualidade de cursos de formação de professores no país. Concluímos sobre a importância de aproximação com ambientes reais de imersão profissional no percurso formativo dos estudantes de cursos de Licenciatura - como o PRP Capes - e a centralidade do estágio curricular supervisionado na formação de professores em nível superior, com pesquisa, problematização, unidade teoria e prática e reflexão permanente.

Biografia do Autor

Beatriz Martins dos Santos Prado, Universidade Católica de Santos

Professora de Educação Infantil, Mestre em Educação pela Universidade Católica de Santos (Unisantos), graduada em Pedagogia pela Universidade Católica de Santos (Unisantos) e especialista lato sensu em Alfabetização e Letramento: Ensino e Intervenção pela Universidade São Judas - Campus Unimonte. Membro do Observatório de Políticas Públicas Educacionais: Infâncias, Educação Integral e Pesquisa-Formação (CNPq) na Universidade Católica de Santos (Unisantos).

Marineide de Oliveira Gomes, Universidade Católica de Santos

Doutora em Educação, com Pós-Doutoramento na mesma área. Mestre em Educação e em Políticas Públicas. Pedagoga. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Santos. Líder do Observatório de Políticas Educacionais: Infâncias, Educação Integral e Pesquisa-Formação (CNPq).

Referências

ANPEd. Entidades se posicionam contrárias à padronização e controle impostos pelo Programa de Residência Pedagógica! Não à BNCC! Disponível em: <https://anped.org.br/sites/default/files/images/manifesto_programa_residencia_pedagogica.pdf> Acesso em 12 abr 2021.

AVELAR, Marina. O público, o privado e a despolitização nas políticas educacionais. In: CÁSSIO, Fernando (Org.). Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. 1. ed – São Paulo: Boitempo, 2019. p. 73-79

BALL, Stephen; MAINARDES, Jefferson. Políticas Educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 1, de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena.

Disponível em <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_02.pdf> Acesso em 24 abr 2021.

BRASIL. Projeto de Lei do Senado nº 227, de 2007. Acrescenta dispositivos à Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para instituir a residência educacional a professores da educação básica. Disponível em <https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=4781776&ts=1594012052836&disposition=inline> Acesso em 08 abr 2021.

BRASIL. CAPES. (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Portaria nº 206, de 21 de outubro de 2011. Dispõe sobre o apoio à execução do Programa Residência Docente no Colégio Pedro II. Disponível em https://www.cp2.g12.br/comunicados/2011/27-10-11/Portaria%20Residencia%20Docente%20Colegio%20Pedro%20II.pdf. Acesso em 10 abr 2021.

BRASIL. Projeto de Lei do Senado nº 284, de 2012. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para instituir a residência pedagógica para os professores da educação básica. Disponível em < https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=4600002&ts=1594010215093&disposition=inline> Acesso em 08 abr. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Disponível em <http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file> Acesso em 24 abr. 2021.

BRASIL. Decreto nº 8.752, de 9 de maio de 2016. Dispõe sobre a Política Nacional de Formação dos Profissionais da Educação Básica. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Decreto/D8752.htm> Acesso em 08 abr 2021.

BRASIL. CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Edital nº 06/2018 Programa de Residência Pedagógica Retificado. 2018a. Disponível em: <https://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/27032018-Edital-6-Residencia-Pedagogica-Alteracao-II.pdf> Acesso em 10 abr 2021.

BRASIL. CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Portaria GAB nº 38, de 28 de fevereiro de 2018. Institui o Programa de Residência

Pedagógica. 2018b. Disponível em <https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/28022018-portaria-n-38-institui-rp-pdf> Acesso em 10 abr. 2021.

BRASIL. CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Portaria GAB nº 175, de 7 de agosto de 2018. 2018c. Disponível em <https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/36093032/do1-2018-08-09-portaria-n-175-de-7-de-agosto-de-2018-36093023> Acesso em 10 abr. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação).

Disponível em <https://abmes.org.br/arquivos/legislacoes/Resolucao-CNE-CEB-002-2019-12-20.pdf> Acesso em 24 abr 2021.

FARIA, Juliana Batista. O naufrágio, o baile e a narrativa de uma pesquisa: experiências de formação de sujeitos em imersão docente. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Educação, 2018. Disponível em <https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUOS-BA8PTQ> Acesso em 12 abr 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 56. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa. O neoliberalismo em ataque ao ensino público. 2ª ed. São Paulo: Boitempo, 2019.

LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. As legislações atuais, a prática e o estágio nos cursos de formação de professores. In: AROEIRA, Kalline Pereira. PIMENTA, Selma Garrido. Didática e Estágio. Curitiba: Appris, 2018, p. 77-102.

GIGLIO et al. Residência Pedagógica: diálogo permanente entre a formação inicial e a formação contínua de professores e pedagogos. In: GOMES, Marineide de Oliveira. (Org.). Estágios na formação de professores: possibilidades formativas entre ensino, pesquisa e extensão. São Paulo: Edições Loyola, 2011. p. 15-46

GIMENES, Camila Itikawa. O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e a formação de professores de Ciências Naturais: possibilidade para a práxis na formação inicial? 2016. 247 f. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo.

Disponível em <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-22122016-110603/publico/CAMILA_ITIKAWA_GIMENES.pdf> Acesso em 12 abr 2021.

GOMES, Marineide de Oliveira; PIMENTA, Selma Garrido. Unidade teoria e prática e estágios supervisionados na formação de professores polivalentes: indícios de inovação em cursos de Pedagogia no Estado de São Paulo. In: PEDROSO, Cristina Cinto Araújo et all. Cursos de Pedagogia: inovações na formação de professores polivalentes. São Paulo: Cortez, 2018, pg. 61-111.

GUEDES, Luísa Azevedo. O Programa de Residência Docente do Colégio Pedro II: Escritas de formação na área dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2018. p. 162. Disponível em <https://ppge.educacao.ufrj.br/teses2018/tLuizaGuedes.pdf> Acesso em 12 abr 2021.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para análise de políticas educacionais. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em <https://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a03v27n94.pdf> Acesso em 23 abr 2021.

MAINARDES, Jefferson. e MARCONDES, Maria Inês. Entrevista com Stephen Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. In: Revista Educação e Sociedade. Campinas, vol. 30, no.106, p.303-318, jan-abril, 2009. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/es/v30n106/v30n106a15.pdf> Acesso em 23 abr 2021.

MARQUES, Amanda Cristina Teagno Lopes. Didática e estágio na licenciatura: por que pensar o ensino com(o) pesquisa? In: AROEIRA, Kalline Pereira. PIMENTA, Selma Garrido. (Org). Didática e Estágio. Curitiba: Appris, 2018, p. 103-127

PIMENTA, Selma Garrido. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

PIMENTA, Selma Garrido. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 11. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PIMENTA, Selma Garrido. LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Docência. São Paulo: Cortez, 2004.

PIRES, Ana Paula Reis Felix. Desenvolvimento Profissional de Docentes participantes do Programa de Residência Pedagógica da UNIFESP. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de São Paulo, 2017. 117p. Disponível <http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50242> Acesso em 12 abr 2021.

UNIFESP. Campus Guarulhos. Projeto Pedagógico do curso de Pedagogia. Pró Reitoria de Graduação. EFLCH – Escola de Filosofia e Ciências Humanas. Guarulhos, 2020a. Disponível em: <https://www.unifesp.br/campus/gua/images/Apoio_Pedagogico/Projetos_Pedagogicos/2020_PPC_PEDAGOGIA_2020_vfinal_atualizado.pdf> Acesso em 12 abr. 2021.

UNIFESP. Campus Guarulhos. Manual do Programa de Residência Pedagógica. Pró Reitoria de Graduação. EFLCH – Escola de Filosofia e Ciências Humanas. Guarulhos, 2020b. Disponível em: <https://www.unifesp.br/campus/gua/images/Resid_Pedag/MANUAL_PRP_ATUALIZADO_2020.pdf> Acesso em 12 abr 2021.

Downloads

Publicado

2022-01-03