Vozes e memórias no/do cotidiano escolar: o acolhimento dos professores de Educação Física iniciantes na Educação Básica

Autores

  • Hugo Norberto Krug Universidade Federal de Santa Maria
  • Marilia de Rosso Krug Universidade de Cruz Alta
  • Rodrigo de Rosso Krug Universidade de Cruz Alta

Palavras-chave:

Palavras-chave: Educação Física. Cotidiano Escolar. Professores Iniciantes. Acolhimento.

Resumo

O estudo objetivou dar voz aos professores de Educação Física (EF) iniciantes na Educação Básica (EB), no cotidiano escolar da rede de ensino público, de uma cidade do interior do estado do Rio Grande do Sul (Brasil), para relatarem suas experiências vividas no acolhimento na escola básica. Caracterizamos a pesquisa como qualitativa com abordagem (auto)biográfica onde utilizamos a narrativa oral que foi gravada, transcrita e analisada à luz da identificação dos significados. Participaram dez professores de EF iniciantes na EB das referidas redes de ensino e cidade. Concluímos que o processo de inserção dos professores de EF iniciantes na EB não abrangeu de forma adequada a todos os professores estudados, tendo como consequências a tendência de potencialização de dificuldades, tanto para os docentes, quanto para a escola, enquanto instituição educativa.

Biografia do Autor

Hugo Norberto Krug, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Educação (UNICAMP/UFSM), Doutor em Ciência do Movimento Humano (UFSM), Professor do Departamento de Metodologia do Ensino do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) da UFSM, Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física (Mestrado) da UFSM.

Marilia de Rosso Krug, Universidade de Cruz Alta

Licenciada em Educação Física (UFPel); Mestre em Ciência do Movimento Humano (UFSM); Doutora em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (UFSM); Professora do Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (Mestrado) da Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ); Coordenadora do Curso de Licenciatura em Educação Física da UNICRUZ.

Rodrigo de Rosso Krug, Universidade de Cruz Alta

Licenciado em Educação Física (UNICRUZ); Mestre em Ciências do Movimento Humano (UDESC); Doutor em Ciências Médicas (UFSC); Professor e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (Mestrado) da Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ).

Referências

ABRAHÃO, M. H. M. B. Pesquisa (auto)biográfica – tempo, memória e narrativa. In: ABRAHÃO, M. H. M. B. (Org.). A aventura biográfica: teoria e empiria. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

ALVES, N. Decifrando pergaminhos: o cotidiano das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, I. B. de; ALVES, N. (Orgs.). Pesquisa no/do cotidiano das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

CANCHERINI, A. A socialização do professor iniciante: um difícil começo, 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica, Santos, 2009.

CAVACO, M. H. Ofício de professor: o tempo e as mudanças. In: NÓVOA, A. (Org.). Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995.

CONCEIÇÃO, V. J. S. da; SANTOS JÚNIOR, S. L. dos; KRÜGER, L. G.; SILVA, M. S. da; ZANINI, M. C.; KRUG, H. N. A opinião discente sobre a Educação Física no Ensino Fundamental em Santa Maria (RS). In: SIMPÓSIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA, XXIII., 2004, Pelotas. Anais, Pelotas: ESEF/UFPel, 2004. CD-ROOM.

CONCEIÇÃO, V. J. S. da; FRASSON, J. S.; MEDEIROS, C. da R.; WITTIZORECKI, E. S.; KRUG, H. N. A organização escolar e o trabalho docente de professores iniciantes de Educação Física de Criciúma-SC. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v. 18, n. 4, p. 769-781, out./dez. 2015.

CONTRERAS, J. A autonomia de professores. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

CRISTINO, A. P. da R.; IVO, A. A.; ILHA, F. R. da S.; KRUG, H. N. As concepções de gestão escolar de professores de Educação Física. Revista Didática Sistêmica, Rio Grande, v. 8, p. 129-140, jul./dez. 2008.

CUNHA, M. I. da. Conte-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Revista da Faculdade de Educação, [on line], São Paulo, v. 23, n. 1-2, jan./fev. 1997.

FELDKERCHER, N.; ILHA, F. R. da S. O professor iniciante na Educação Física Escolar: inserção profissional, desafios e possibilidades. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 14, n. 37, p. 135-153, mai./ago. 2019.

FLEIG, M. T. Gestão na escola de Educação Infantil e trabalho das professoras: concepções e possíveis ressignificações, 2020. Monografia (Especialização em Gestão Educacional) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

FORTUNATO, I.; CATUNDA, M.; REIGOTA, M. Vozes e memórias no/do cotidiano escolar: primeiro dia de escola de futuros professores. Quaestio: Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, v. 15, n. 2, p. 339-348, dez. 2013.

GABARDO, C. V. Início da docência no Ensino Fundamental da rede municipal de ensino, 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade da Região de Joinville, Joinville, 2012.

GABARDO, C. V.; HOBOLD, M. de S. Início da docência: investigando professores do Ensino Fundamental. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 03, n. 05, p. 85-97, ago./dez. 2011.

GABARDO, C. V.; HOBOLD, M. de S. Professores iniciantes: acolhimento e condições de trabalho. Revista Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau, v. 8, n. 2, p. 530-549, mai./ago. 2013.

GOODSON, I. F. Dar voz ao professor: as histórias de vida dos professores e o seu desenvolvimento profissional. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 2000.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 2000.

ILHA, F. R. da S.; KRUG, H. N. O professor iniciante e a Educação Física Escolar: desafios que se somam. In: CONCEIÇÃO, V. J. S. da; FRASSON, J. S. (Orgs.). Textos e contextos sobre o trabalho do professor de Educação Física no início da docência. Porto Alegre: Sulina, 2016.

KRUG, H. N. Rede de auto-formação participada como forma de desenvolvimento profissional de Educação Física, 2004. Tese (Doutorado em Ciência do Movimento Humano) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2004.

KRUG, H. N.; KRUG, R. de R.; TELLES, C. Pensando a docência em Educação Física: percepções dos professores da Educação Básica. Revista Di@logus, Cruz Alta, v. 6, n. 2, p. 23-43, mai./ago. 2017.

KRUG, H. N.; KRUG, R. de R.; TELLES, C.; CONCEIÇÃO, V. J. S. da. Vozes e memória no/do cotidiano escolar: o primeiro dia de escola e de aula de acadêmicos de Educação Física em situação de Estágio Curricular Supervisionado. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 3, p. 1539-1556, 2016.

KRUG, H. N.; KRUG, M. de R.; KRUG, R. de R.; TELLES, C.; FLORES, P. P. Os desafios do cotidiano educacional de professores de Educação Física iniciantes na Educação Básica. Revista Didática Sistêmica, Rio Grande, v. 19, n. 2, p. 14-28, 2017.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LUFT, C. P. MiniDicionário Luft. 6. ed. São Paulo: Ática/Scipione, 2000.

MACHADO, L. B.; CASTRO, T. R. A. de. Profissão docente: representações sociais de futuros professores. Revista Cocar, Belém, v. 10, n. 19, p. 361-381, jan./jul. 2016.

MANFIOLETI, R. M.; ROSA, S. N.; BLASIUS, J.; MEDEIROS, C. da R. O programa de acompanhamento ao início da docência: contribuições para a prática educativa de professores de Educação Física. In: CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE PROFESSORADO PRINCIPIANTE E INSERÇÃO PROFISIONAL À DOCÊNCIA, IV., 2014, Curitiba. Anais, Curitiba, 2014. CD-ROOM.

MARCELLOS, V. A. Relações interpessoais – reflexões acerca do cotidiano escolar. Artigonal – Diretório de Artigos Gratuitos, 2009.

MARCELO GARCIA, C. Los comienzos em la docência: um profesorado com buenos princípios. Profesorado, Revista de Currículom y Formación Del Profesorado, v. 13, n. 1, p. 1-25, 2009.

MARCELO GARCIA, C. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 3, n. 3, p. 11-49, ago./dez. 2010.

MIZUKAMI, M. da G. N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Revista Educação, Santa Maria, v. 29, n. 02, p. 33-49, 2004.

MOITA, M. da C. Percursos de formação e de trans-formação. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 2000.

MOLINA NETO, V. Etnografia: uma opção metodológica para alguns problemas e investigação no âmbito da Educação Física. In: MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa em Educação Física: alternativas metodológicas. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

NONO, M. A. Professores iniciantes: o papel da escola em sua formação. Porto Alegre: Mediação, 2011.

OLIVEIRA, V. F. de. Narrativas e saberes docentes. In: OLIVEIRA, V. F. de (Org.). Narrativas e saberes docentes. Ijuí: UNIJUÍ, 2006.

REZER, R.; MADELA, A.; DAL-CIN, J. Apontamentos sobre o ingresso na carreira docente: possibilidades para o campo da Educação Física. In: CONCEIÇÃO, V. J. S. da; FRASSON, J. S. (Orgs.). Textos e contextos sobre o trabalho do professor de Educação Física no início da docência. Porto Alegre: Sulina, 2016.

ROMANOWSKI, J. P. Formação e profissionalização docente. 3. ed. ver. e atual. Curitiba: IBPEX, 2012.

SILVA, M. C. M. O primeiro ano de docência: o choque com a realidade. Lisboa: Porto Editora, 1997.

SILVA, O. G. T. da et al. Perfil de preferências culturais e desportivas dos alunos do Colégio Pedro II – Rio de Janeiro. Revista Artus, v. 12, n. 1, p. 45-59, 1996.

SOUZA, D. B. de. Os dilemas do professor iniciante: reflexões sobre os cursos de formação inicial. Revista Saber Acadêmico, n. 8, p. 35-45, dez. 2009.

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

Krug, H. N., Krug, M. de R., & Krug, R. de R. . (2022). Vozes e memórias no/do cotidiano escolar: o acolhimento dos professores de Educação Física iniciantes na Educação Básica. EVISTA ELETRÔNICA ESQUISEDUCA, 13(32), 1120–1140. ecuperado de https://periodicos.unisantos.br/pesquiseduca/article/view/1158