Sensibilidade e aprendizagem nas narrativas de formação em partilha

Autores

  • Joelson de Sousa Morais Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Maria Divina Ferreira Lima Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Palavras-chave:

Aprendizagem pela experiência, Escritas narrativas (auto)biográficas, Pesquisaformação, Reflexividade

Resumo

O texto configura-se como uma pesquisaformação narrativa (auto)biográfica em educação, que participaram 35 professores de diferentes regiões do Brasil. Os dispositivos metodológicos utilizados foram: diário de pesquisa, narrativas escritas e gravações em áudio e vídeo. O objetivo foi refletir acerca das experiências de sensibilidade e aprendizagem tecidas em narrativas escritas (auto)biográficas de formação de professores pesquisadores narradores. As lições deixadas pela pesquisaformação refletem na potencialidade que as escritas narrativas (auto)biográficas puderam promover na tessitura de saberes e conhecimentos no desenvolvimento da sensibilidade, criatividade e emoções descobertas por si e em diálogo com os outros que foram nos constituindo ao longo dos encontros formativos.

Biografia do Autor

Joelson de Sousa Morais, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutorando em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) na linha de pesquisa Formação de Professores, Currículo, Trabalho Docente e Avaliação (Bolsista CAPES). É pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada (GEPEC/UNICAMP), do Grupo Interinstitucional de Pesquisaformação Polifonia (UNICAMP/UERJ), do Grupo de Pesquisas Interdisciplinares: Educação, Saúde e Sociedade da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA/CPNQ) e do Núcleo de Pesquisa em Educação, Formação Docente, Ensino e Práticas Educativas (NUPEFORDEPE/UFPI). É Professor Substituto da Universidade Federal do Maranhão (UFMA)/Campus Codó-MA.

Maria Divina Ferreira Lima, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). É professora do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino (DMTE) da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED/UFPI). Coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Educação, Formação Docente, Ensino e Práticas Educativas (NUPEFORDEPE). 

Referências

ALVES, Nilda. Cultura e cotidiano escolar. Revista Brasileira de Educação. n.23, Rio de Janeiro, Maio/Agosto. 2003. p.62-74. Disponível em: < https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782003000200005&script=sci_arttext>. Acesso em: 30 jan. 2021.

BAKHTIN, Mikhail. Para uma filosofia do ato responsável. Tradução aos cuidados de Valdemir Miotello & Carlos Alberto Faraco. 3ªed. São Carlos: Pedro & João Editores, 2017.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas I. Tradução: Sérgio Paulo Rouanet; prefácio Jeanne Marie Gagnebin. 8.ed São Paulo: Brasiliense, 2012.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Pesquisaformação narrativa (auto)biográfica: trajetórias e tessituras teórico-metodológicas. In.: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto; CUNHA, Jorge Luiz da; BÔAS, Lúcia Villas (Orgs.). Pesquisa (auto)biográfica: diálogos epistêmico-metodológicos. Curitiba: CRV, 2018. P.65-81.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Histórias de vida e formação de professores: diálogos entre Brasil e Portugal. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012. Disponível em: <https://doi.org/10.7476/9788575114698>. Acesso em: 31 jan. 2021.

BRETON, Hervé. Pesquisa narrativa: entre descrição da experiência vivida e configuração biográfica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 50, n. 178, p. 1138-1158, out./dez. 2020. Disponível em: < http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/7185/pdf>. Acesso em: 01 fev. 2021.

GOODSON, Ivor F. Currículo, narrativa pessoal e futuro social. Tradutor: Henrique Carvalho Calado; revisão da tradução: Maria Inês Petrucci-Rosa e José Pereira de Queiroz. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2019.

JOSSO, Marie-Christine. História de vida e formação: suas funcionalidades em pesquisa, formação e práticas sociais. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 05, n. 13, p. 40-54, jan./abr. 2020. Disponível em: < https://www.revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/8423/5390>. Acesso em: 01 fev. 2021.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. Tradução de José Cláudio, Júlia Ferreira; revisão Maria da Conceição Passeggi, Marie-Christine Josso. 2. ed. rev. e ampl. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

MORIN, Edgar. É hora de mudarmos de via: lições do coronavírus. Tradução Ivone Castilho Benedetti, com colaboração de Sabah Abouessalam. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2020.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. O currículo como criação cotidiana. Petrópolis, RJ: DP et alii; Rio de Janeiro: FAPERJ, 2012.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrativas da experiência na pesquisa-formação: do sujeito epistêmico ao sujeito biográfico. Roteiro, Joaçaba, v.41, n.1, p.67-86, jan./abr. 2016. Disponível em: <https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/9267/pdf>. Acesso em: 01 fev. 2021.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa.vol.1. Tradução Claudia Berliner. Revisão da tradução Márcia Valéria Martinez de Aguiar. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2010.

Downloads

Publicado

2022-05-03

Como Citar

Morais, J. de S., & Lima, M. D. F. (2022). Sensibilidade e aprendizagem nas narrativas de formação em partilha. EVISTA ELETRÔNICA ESQUISEDUCA, 14(34), 487–509. ecuperado de https://periodicos.unisantos.br/pesquiseduca/article/view/1234