Trabalho Docente por Projetos

perspectivas da comunicação e as metodologias de ensino no contexto de novas tecnologias

Autores

  • Rosália Prados Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza
  • Juliana de Sousa Lamas Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS)

Palavras-chave:

Novas Tecnologias, Comunicação, Educação, Trabalho Docente

Resumo

Este artigo trata de um estudo sobre novas tecnologias, comunicação educacional e metodologia de ensino por projetos. Justifica-se o interesse neste tema, porque as metodologias didáticas no processo de ensino e aprendizagem, frente ao avanço acelerado das novas tecnologias digitais, estão entre os maiores desafios do docente, além de sua atualização contínua em relação ao conteúdo. Para tanto, o estudo fundamenta-se em discussões teóricas sobre a tecnologia e educação, considerações da Educomunicação e saberes docentes quanto à metodologia de ensino por projetos. Os objetivos são apresentar ideias teóricas sobre o uso das novas tecnologias no contexto escolar; evidenciar a importância das interações de linguagens e da comunicação no processo de ensino e aprendizagem e compreender seus impactos na construção dos saberes docentes, quanto à metodologia de ensino por projetos. Para o desenvolvimento desta discussão, a metodologia baseia-se em pressupostos da pesquisa bibliográfica, de abordagem qualitativa, e análise temática de métodos de trabalho docente por projetos.

Biografia do Autor

Rosália Prados, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza

Doutora em Semiótica e Linguística Geral (USP); professora e pesquisadora da Unidade de Pós-Graduação e Pesquisa do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS) no programa de mestrado profissional em Gestâo e Desenvolvimento da Educação Profissional, na linha de pesquisa Formação do Formador. ORCID ID: https://orcid.org/0000-0003-2138-8422. Contato:  rosalia.prados@gmail.com

Juliana de Sousa Lamas, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS)

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS). ORCID: http://orcid.org/0000-0001-5431-5153. Contato: julianaslamas@gmail.com    

Referências

APARICI, Roberto; OSUNA, Sara. Educomunicação e cultura digital. In: APARICI, Roberto (org). Educomunicação: para além do 2.0. São Paulo: Paulinas editora, 2014, p.317-328.

ÁREA, Manuel. La educación en el labirinto tecnológico. De la escritura a las máquinas digitales. Barcelona, Octraedro, 2009.

ARTUSO, A.R.; MACIEL, P.D. Trabalho por Projetos na Educação Profissional e Tecnológica: um panorama de diferentes visões. Revista Contexto e Educação. Ano 35. Nº112. Set/Dez 2020. Disponível em https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9890 Acesso em: 11 maio 2021.

BRASIL, Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular, BNCC. Brasília: MEC, 14 de dezembro de 2018. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf Acesso em: 10 fev. 2020.

FREIRE, P. Educação e Mudança. 25 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

HERNANDEZ, F; VENTURA, M. A organização do currículo por Projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

KAPÚN, Mário. Uma pedagogia da comunicação. In: APARICI, Roberto (org). Educomunicação: para além do 2.0. São Paulo: Paulinas editora, 2014, p. 59-78.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LOPES, Rovena Monteiro. A Pedagogia de Projetos. 2012. Disponível em: https://pedagogiaaopedaletra.com/resumo-a-pedagogia-de-projetos/ Acesso em: 13 set. 2021.

LÜDKE, M. O trabalho com projetos e a avaliação na educação básica. In: SILVA, J. F.; HOFFMANN, J. M. L.; ESTEBAN, M. T. (org.). Práticas avaliativas e aprendizagens significativas: em diferentes áreas do currículo. 5. ed. Porto Alegre: Mediação, 2007.

MARCHIORI, Marlene. Cultura e Comunicação Organizacional. São Paulo: Difusão, 2006

MATTELART, Armand; MATTELART, Michele. História das teorias da comunicação. Edições Loyola. São Paulo, 1999.

MOURA, Adelina. A educação ubíqua na era digital móvel: reconfiguração dos espaços de aprendizagem. In BONINI, Luci Mendes Melo; SARTORELLO, Ricardo; SCABBIA, Renata Jimenez (orgs). Dinâmicas Sociais e desenvolvimento local. Curitiba-PR: Editora CVR, 2017, p. 151-188. DOI 10.24824/978854441394.4

OLIVEIRA, Ramon. Informática educativa. São Paulo: Papirus, 2000.

PIAGET, Jean. Para Onde Vai a Educação. 16 ed. Rio de Janeiro. José Olympio, 1973

PRETTO, N.; PINTO, Cláudio C. Tecnologias e novas educações. Revista Brasileira de Educação, vol. 11, n. 31, 2006. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v11n31/a03v11n31.pdf. Acesso em: 21 jun. 2020.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014

XAVIER, Antonio C. S. O Hipertexto na Sociedade da Informação: a constituição do modo de enunciação digital. Tese de doutorado Unicamp. 2005. Disponível em http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269080 Acesso em: 20 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

Prados, R., & de Sousa Lamas, J. (2022). Trabalho Docente por Projetos: perspectivas da comunicação e as metodologias de ensino no contexto de novas tecnologias . EVISTA ELETRÔNICA ESQUISEDUCA, 14(35), 714–726. ecuperado de https://periodicos.unisantos.br/pesquiseduca/article/view/1300