A identidade do professor no contexto das avaliações em um período de pandemia

Autores

  • Roseli da Silva Cordeiro Ruiz Universidade de São Paulo
  • Maria de Lourdes Ramos da Silva Universidade de São Paulo
  • Jonas Alves da Silva Junior Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Palavras-chave:

Avaliação, Identidade docente, Pandemia, Assessment, Identity of teachers, Pandemic

Resumo

O ensaio apresenta uma análise crítica sobre a identidade profissional docente no cenário das avaliações, assinaladas no período marcado pela pandemia da COVID- 19. São tecidas considerações a partir da dinâmica de um processo marcado por mudanças sensíveis no universo da educação brasileira, nos anos de 2020 e 2021. Com a necessidade de uma reinvenção do fazer docente, abre-se o diálogo em torno do papel do professor nas mudanças da prática da avaliação. Questiona-se, nesse sentido, a relação presente na escola que segue uma linha tênue entre o ensinar e o aprender, alterando a referida “fórmula” para a aplicação de atividades e recebimento de respostas, tendo em vista uma busca desenfreada pela presença, e não pelo aprendizado sistêmico. As considerações apontam para um diálogo necessário no universo da relação entre a profissão docente e a avaliação.

Biografia do Autor

Roseli da Silva Cordeiro Ruiz, Universidade de São Paulo

Doutora pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo na área de Educação, Linguagem e Psicologia (2018). Professora convidada nos cursos de Pós-Graduação: Psicopedagogia, Alfabetização e Letramento, Inclusão Educacional e Docência do Ensino Superior pela Faculdade Federal Educacional – FECAF.

Maria de Lourdes Ramos da Silva, Universidade de São Paulo

Professora Livre-docente da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP/SP); Doutora em Filosofia e Ciências de Educação pela Universidade Complutense de Madri, Espanha; Mestre em História e Filosofia da Educação (USP/SP), Bacharel e Licenciada em Pedagogia (USP/SP).

Jonas Alves da Silva Junior, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (FE/USP) e professor do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc) e da graduação em Pedagogia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). É líder do LEGESEX - Laboratório de Estudos de Gênero, Educação e Sexualidades.

Referências

ARROYO, M. G. Ofício de mestre: imagens e autoimagens. 15ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/Secretaria Executiva. Parecer CNE/CP n. 5/2020 de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=14511-pcp005-20&category_slud=marco-2020-pdf&Itemid=30192>Acesso em 26 de jun. de 2021.

BUSCA ATIVA ESCOLAR (plataforma). Coordenação Andréia Peres, Marcelo Bauer. Brasília, DF: UNICEF; Instituto TIM; Congemas; Undime, 2017. Disponível em: <https://buscaativaescolar.org.br/>. Acesso em 29 de jun. de 2021.

CUNHA, M.I. Aprendizagem ao longo da vida e avaliação do desempenho profissional. Avaliação (Campinas): Sorocaba, SP, v. 16, n. 3, p. 559-572, nov. 2011.

DAY, C. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Porto: Porto Editora, 2001.

DIRETRIZES para escolas durante a pandemia. SAE digital, s/d. Disponível em: <https://sae.digital/diretrizes-para-escolas/.> Acesso em 10 de mar. de 2021.

ENSINO Híbrido: conheça o conceito e entenda na prática. REVISTA Nova Escola, 2015. Disponível em: < https://novaescola.org.br/conteudo/104/ensino-hibrido-entenda-o-conceito-e-entenda-na-pratica >Acesso em 10 de mar. de 2021.

FERNANDES, C. de O.; FREITAS, L. C. de. Indagações sobre currículo: currículo e avaliação. Organização do documento Jeanete Beauchamp, Sandra Denise Pagel, Aricélia Ribeiro do Nascimento. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2008.

GODINHO, V. T.; GARCIA, C. A. A. Caminhos híbridos da educação-delimitando possibilidades. In: Simposio Internacional De Educação a Distância, Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância. 2016, São Carlos – SP. Anais...São Carlos: UFSCAR, 2016. Disponível em: <http://www.sied-enped2016.ead.ufscar.br/ojs/index.php/2016>. Acesso em 10 de mar. de 2021.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 10. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 2002.

MARCHESI, A. O bem-estar dos professores: competências, emoções e valores. Porto Alegre: Artemed, 2008.

MELO, F.C; OLIVEIRA, M.B.P; VERISSÍMO, M.T.C. Quais são as vozes do currículo oculto? Evidência. Araxá, v. 12, n. 12, p. 195-203, 2016.

NÓVOA, A. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Profissão professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 1999.

PENIN, S. MARTINEZ, M. Profissão Docente: pontos e contrapontos. Valéria Amorim Arantes (org.). São Paulo: Summus, 2009.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens- entre duas lógicas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

RUIZ, R.S.C. Identidade profissional docente no contexto das avaliações externas: o SARESP em questão. 2018. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. doi:10.11606/T.48.2020.tde-11122019-162328. Acesso em 26 de jun. de 2021.

SACRISTÁN, G. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (org.) Profissão Professor. Lisboa: Porto Editora, 1999, p. 63-92.

SILVA.M.L.R. Aplicação dos saberes na sala de aula: desafios para o professor. Revista Notandum Libro, v. 16, p. 46-52, 2008.

SILVA.M.L.R. A complexidade inerente aos processos identitários docentes. In: Notandum Libro 12, São Paulo/Porto, n. 12, 2009, p. 45-58.

SOUZA, E.P. Educação em tempos de pandemia: desafios e possibilidades. Caderno de Ciências Sociais Aplicadas (UESB). Vitória da Conquista, Bahia, Ano XVII, vol. 17, nº 30, p. 110-118, jul/dez, 2020. Disponível em: <https://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/7127/5030c >Acesso em 10 de maio de 2021.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; LAHAYE, L. Esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação. v.1, n.4, 1991.

Downloads

Publicado

2022-01-03