O PAPEL DO CABO VERDE NA INDÚSTRIA BRASILEIRA DO ACÚCAR E NA GEOESTRATÉGIA PORTUGUESA ENTRE 1600 E 1650

Alberto Martins Quintas da Costa

Resumo


Este artigo tem como objetivo definir a importância de Cabo Verde para a
política geoestratégica portuguesa no Atlântico Sul e também a manutenção
da mão de obra escrava à indústria açucareira no Brasil na primeira
metade do século XVII.
Para isso, é necessário ter uma compreensão geral da dinâmica econômica
– mundial da altura (situado, portanto, entre os séculos XVI e XVII)- e
também compreender a mentalidade econômica e política portuguesa
em relação ao seu império no dito período. Além disso, esse trabalho vai
englobar também a questão ideológica do império e a maneira que este
atuava no arquipélago de Cabo Verde.
Por fim, este artigo vai analisar o papel de Cabo Verde dentro das rotas
marítimas – comercias do império português, englobando os aspectos de
carácter econômico, militar, geoestratégico, e geográfico, dando uma especial
ênfase à rota comercial que ligava Cabo Verde à indústria do açúcar
no Brasil.


Palavras-chave


Ideologia, Rotas – Comerciais, Geoestratégia, Escravos, Guerra

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.