ASCENSÃO DA DOMINAÇÃO MASCULINA NA CONTEMPORANEIDADE

Autores

  • GABRIELLE APARECIDA MARTINS DO NASCIMENTO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • MELISSA MENDES CAPUTO VICENTE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Resumo

A trajetória histórica da ascensão feminina vai de encontro à psicologia social, no que diz respeito às tradições e mentalidade coletiva de certos grupos humanos, suas conjunturas, suas relações de dominação, através de que (ou quem) ocorrem suas transformações. Ao compreender a noção de continuidade e rupturas de ideologias, o trabalho apresenta a complexidade dos movimentos conservadores na contemporaneidade e como o machismo se encaixa enquanto sistema ideológico. Neste sentido, compreender as representações simbólicas na política, as relações de exploração mascaradas pela instituição governamental e a sujeição feminina maquiada pelos costumes da população civil. O recorte temporal foi escolhido com base nos últimos acontecimentos políticos desta década, cujas expressões do chauvinismo enquanto ideologia de classe comportam valores patriarcais enraizados ao mesmo tempo em que prega um discurso neoliberal econômico. Assim, o objetivo desta pesquisa é analisar o patriarcado no projeto conservador da classe dominante brasileira do século XXI.

Biografia do Autor

GABRIELLE APARECIDA MARTINS DO NASCIMENTO, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Graduada em Licenciatura em História pela Universidade Católica de Santos.

MELISSA MENDES CAPUTO VICENTE, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Doutoranda em História, Política e Bens Culturais do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (CPDOC-FGV). Possui Mestrado em Educação (2008) e Licenciatura Plena em História (2001) pela Universidade Católica de Santos. Professora nos cursos de História, Relações Internacionais e Pedagogia da Universidade Católica de Santos. Professora de Ensino Fundamental II e Médio na Escola Americana de Santos. Realiza projetos de pesquisa nas áreas de Gênero, História da Educação e História das Mulheres. Experiência em atividades de Simulação das Nações Unidas.

Publicado

2021-05-04