SÉRIE HISTÓRICA DA COBERTURA VACINAL DA BCG NA REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA DE 2010 A 2018

Autores

  • Patrícia de Miranda Moura UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • Gabriela Rodrigues da Costa UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • Ysabely de Aguiar Pontes Pamplona UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • Lourdes Conceição Martins UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • Carolina Luísa Alves Barbieri UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Resumo

A tuberculose é um grande problema de saúde pública no Brasil e no mundo. A vacinação é a única forma segura de proteção para prevenir as formas graves de tuberculose. A Região Metropolitana da Baixada Santista tem um dos piores coeficientes de incidência da doença no estado. Objetivo: Analisar a série histórica da cobertura vacinal da BCG entre 2010 a 2018, e a associação com o número de maternidades. Método: Estudo ecológico misto de série temporal, com dados secundários de doses aplicadas e nascidos vivos junto ao banco de dados do Sistema Único de Saúde. Realizou-se a análise descritiva, e os testes de Kruskal-Wallis, de Dunn e de Qui-quadrado. Nível de significância de 5%. Resultados: A região apresentou grande heterogeneidade da cobertura vacinal para BCG, com pior média em 2017 (p<0,05). Alguns municípios mostraram tendência de queda desde 2010, com piora em 2016 e 2017 como Praia Grande (p<0,05) e São Vicente (p<0,05). Em 2017, houve associação entre a distribuição das maternidades e a cobertura vacinal (p < 0,05) para as maternidades privadas e totais. Conclusão: A lógica regional da Rede Cegonha e a distribuição das maternidades é determinante nas coberturas vacinais, porém não está claro os fatores da tendência da queda da BCG na região.

Biografia do Autor

Patrícia de Miranda Moura, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Acadêmica do curso de Enfermagem da Unisantos

Gabriela Rodrigues da Costa, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Acadêmica do curso de Farmácia da Unisantos

Ysabely de Aguiar Pontes Pamplona, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unisantos

Lourdes Conceição Martins, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unisantos

Carolina Luísa Alves Barbieri, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unisantos

Publicado

2021-08-27