O ENGAJAMENTO EM CLARICE LISPECTOR: O DISCURSO DE OUTREM E A ARTE DE SEGREGAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DA CRÍTICA SOCIAL

Autores

  • NATHÁLIA FERNANDES OLIVEIRA CARVALHO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • ROSA MARIA VALENTE FERNANDES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Resumo

Esse artigo objetiva identificar a presença do engajamento social existente
na obra de Clarice Lispector, tendo como referência a obra A Hora da
Estrela, romance publicado em 1977. Na análise, destacar-se-ão as diversas
vozes sociais e dialógicas pautadas no princípio do discurso de outrem
elaborado por Mikhail Bakhtin em Marxismo e a Filosofia da Linguagem,
além de conceitos teóricos presentes em Literatura e Sociedade, de Antonio
Candido. A aplicação dessas teorias intenciona a revelação de uma preocupação
e crítica social existentes no ultimo livro publicado pela escritora.
Logo, busca-se refletir sobre a construção diferenciada do social na escritura
de Clarice, que, justamente por seu caráter de ruptura e inovação,
influencia no trato das questões sociais que compreendem os textos da
escritora.

Biografia do Autor

NATHÁLIA FERNANDES OLIVEIRA CARVALHO, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Graduação em Letras  pela Universidade Católica de Santos (2020).

ROSA MARIA VALENTE FERNANDES, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Graduação em Letras
pela Universidade
Católica de Santos
(1971), graduação
em Pedagogia
pela Faculdade de
Filosofia Ciências
e Letras de São
Bernardo do Campo
(1975), graduação
em Langue et
Littératures Françaises
- Université de Nancy
II (1972), mestrado
em Letras (Língua e
Literatura Francesa)
pela Universidade
de São Paulo (1983)
e doutorado em
Letras (Língua e
Literatura Francesa)
pela Universidade
de São Paulo (1992).
É professora da
Universidade Católica
de Santos.

Publicado

2021-12-06