A FORMAÇÃO DO PESQUISADOR E A CONSTRUÇÃO TEÓRICA DA PESQUISA EM ÁLVARO VIEIRA PINTO: O JOGO DAS CONTRADIÇÕES DIALÉTICAS ENTRE SER E PENSAR

Autores

  • IRENE JEANETE LEMOS GILBERTO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Resumo

O que pesquisar e como pesquisar são questões que permeiam o cotidiano dos pós-graduandos, principalmente quando ingressam no mestrado e
vêm de uma formação em que a pesquisa está ausente. Sem ter tido oportunidade de participar de Grupos de Pesquisa ou de projetos de iniciação
científica, os estudantes revelam suas dificuldades durante as diferentes
etapas do processo de pesquisa ou mesmo na leitura crítica de textos científicos. Neste artigo apresenta-se uma reflexão sobre a construção teórica
da pesquisa e a formação crítica do pesquisador. Para tal, o estudo revisita
a obra de Vieira Pinto (1969), Ciência e Existência, na qual o autor aborda
a concepção existencial do trabalho científico que ele define como um
trabalho criador e onde trata de questões fundantes sobre a ciência, a
pesquisa científica e a formação da consciência do pesquisador. Com base
nos fundamentos do referido autor, o artigo enfoca as possibilidades para
se pensar os caminhos da pesquisa na produção do conhecimento de pós-
-graduandos, a partir da reflexão teórica e da experimentação no jogo das
contradições dialéticas entre ser e pensar.

Biografia do Autor

IRENE JEANETE LEMOS GILBERTO, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Doutora em Letras
(USP-SP), professora
pesquisadora no
Programa de PósGraduação em
Educação da
Universidade Católica
de Santos.

Publicado

2022-04-11