POR QUE A DITADURA MILITAR NÃO CENSUROU AS MENINAS?

Autores

  • Rosa Maria Valente Fernandes Universidade Católica de Santos
  • Thais Morgado dos Santos Universidade Católica de Santos

Palavras-chave:

Literatura. Discurso. História. Crítica. Ditadura Militar.

Resumo

O presente trabalho é exposto com a finalidade de concretizar uma análise
literária da obra As Meninas da autora Lygia Fagundes Telles, quanto aos
aspectos que constituem o texto com alto teor crítico e polêmico, publicado
durante a Ditadura Militar brasileira, caracterizado numa literatura
engajada. O objeto de análise possibilitou elencar as razões pelas quais o
livro não foi censurado durante o período histórico. As estruturas textuais
e o discurso servirão de subsídios para realização de um estudo literário
envolvendo: crítica, estilística, análise do discurso e subsídios históricos
para sugerir os recursos textuais em todas as esferas do discurso que a
autora utilizou na obra para evitar a censura do período ditatorial e ao
mesmo tempo manter o caráter crítico e que configura uma denúncia
através de um registro metafórico da realidade brasileira da década de 70.

Biografia do Autor

Rosa Maria Valente Fernandes, Universidade Católica de Santos

Graduação em Letras
pela Universidade
Católica de Santos
(1971), graduação
em Pedagogia
pela Faculdade de
Filosofia Ciências
e Letras de São
Bernardo do Campo
(1975), graduação
em Langue et
L i t t é r a t u r e s
Françaises -
Université de Nancy
II (1972), mestrado
em Letras (Língua e
Literatura Francesa)
pela Universidade
de São Paulo (1983)
e doutorado em
Letras (Língua e
Literatura Francesa)
pela Universidade
de São Paulo
(1992). É professora
da Fundação
Lusiada Celus e
da Universidade
Católica de Santos.

Thais Morgado dos Santos, Universidade Católica de Santos

Graduação em Letras
pela Universidade
Católica de Santos
(2016). Atua como
auxiliar pedagógica e
professora de Língua
Portuguesa pelo
Colégio Universitas
(2017).

Downloads

Publicado

2017-08-01