EDUCAÇÃO INDÍGENA: UMA PESQUISA DE CAMPO NA ALDEIA AGUAPEÚ, MONGAGUÁ

Autores

  • Giovanna Bragante Gritte UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
  • José Martinho Gomes UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar dados sobre a educação indígena reestruturada pelo MEC em 1998. Foi escrito com o intuito de mudar os pré-conceitos sobre escolas indígenas e o ensino destas. Com foco na aldeia indígena Aguapeú, localizada no município de Mongaguá, a maior aldeia da região da Baixada Santista, o estudo possui comparações entre o sistema educacional interno e externo à aldeia, como também entre a aldeia indígena Awa Porungawa Dju, de Peruíbe, e a aldeia Aguapeú. Também apresenta os problemas na qual passam alunos e professores indígenas com relação a material escolar, programação de aulas e espaço, bem como sugere possíveis soluções.

Biografia do Autor

Giovanna Bragante Gritte, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Aluna do Bacharelado em Tradução e Interpretação da Universidade Católica de Santos. Pesquisadora bolsista pelo IPECI/UniSantos.

José Martinho Gomes, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

Professor e coordenador dos cursos de Licenciatura em Letras e de Bacharelado em Tradução e Interpretação da Universidade Católica de Santos. Mestre em Tradução Literária pela USP. Tradutor Público e Intérprete Comercial.

Publicado

2021-08-27